Minha Musa Inspiradora: Louise Brooks

Em meio há tantos nomes que me servem de inspiração, seja da música, do cinema, da literatura enfim, entre todas as pessoas que merecem citação na minha lista imensa, Louise Brooks está no topo. Para mim é difícil dizer isso, já que muitas divas me inspiram sempre (Bettie Page, Marilyn Monroe…), mas sou fascinada pela Louise desde a primeira vez que a  vi (ainda era pequena… lá nos anos 80). Além de linda, a atriz era sexy, inteligente, misteriosa, dona de um gênio forte, dotada de determinação e muito à frente de seu tempo, mas muito mesmo.

Nasceu  Mary Louise Brooks em Cherryvale, Kansas (USA), no dia 14 de novembro de 1906. Desde muito pequena já flertava com o teatro. Aos 15 anos foi, sozinha, para Nova York ganhar a vida como artista. Participou de vários grupos de dança, dentre eles o “Denishaw Dance Company”. Se apresentando sempre com muito sucesso, Brooks faz seu primeiro filme em 1925: “The Street of Forgotten Men”. Muda-se para Hollywood, onde tem um contrato com a Paramount e onde participa de vários filmes (uma média de 28 em toda sua carreira). Mas Louise era temperamental, não aceitava ordens tão facilmente e só fazia o que queria. Quando o aumento de salário que havia solicitado não foi atendido, ela foi para a Alemanha gravar um dos filmes que entraria para a história do cinema: The Pandora´s Box (A Caixa de Pandora – 1928).

A rebeldia rendeu à Louise muitos problemas. Quando voltou à Hollywood em 1929, não quis dublar uma atriz em um filme (era o fim do cinema mudo), o que deixou os donos do dinheiro furiosos. Eles espalharam muitos boatos sobre ela, o que fez com que sua carreira entrasse em declínio e ela fosse esquecida pelos grandes estúdios. A atriz chegou a trabalhar em alguns projetos, mas não com o mesmo sucesso. Para viver, Louise escrevia e participava de projetos menores em rádios. Foi até vendedora de roupas, dá para acreditar? Com poucos amigos passou a viver reclusa. Chegou a escrever sua biografia, mas ao chegar ao fim rasgou… Louise Brooks faleceu em Nova York, no dia 08 de agosto de 1985, vítima de um ataque cardíaco.

Ela foi uma mulher moderna, que fazia o que tinha vontade, que se recusava a obedecer ordens e viver a mercê dos donos do poder Hollywoodiano. Casou-se duas vezes (mas não teve filhos), teve relacionamentos tórridos (o mais famoso com Charles Chaplin) e não tinha vergonha de nada, era autêntica, fato que incomodava as pessoas. Para mim ela sempre será uma diva, uma inspiração de beleza e comportamento a ser seguido…

Um grupo de Synthpop dos anos 80, o Orchestral Manoeuvres in The Dark (OMD), gravou um música linda em homenagem a Louise:

“Pandora’s Box”

Nascida no Kansas

Em um lugar comum

Fugiu para Nova York

Mas fugiu da fama

Apenas dezessete anos

Quando todos os seus sonhos

Se tornaram realidade

Mas tudo que você queria

Era alguém para lhe despir

E todas as estrelas que você beijou

Nunca poderiam aliviar a dor

Mas mesmo assim a graça permanece

O rosto pode ter mudado

Mas você continua a mesma

E esta longe, muito longe

De onde você gostaria de estar

E é uma longa, longa estrada (muito longa)

Mas você esta cega e não vê

Com medo do silencio

De uma divindade inocente

Existe uma criação perigosa

Quando você falha no teste do tempo

E todas as fotografias de fantasmas do passado

Ainda te ferem tanto

Não a deixarão em paz

E você ainda não sabe

Quando você olha ao seu redor agora

Você reconhece a garota?

Aquela que partiu mil corações

Aterrorizou o mundo

E todas as estrelas que você beijou

Nunca poderiam aliviar a dor

E se o rosto mudou

A graça permanece

E você continua a mesma

“Ao Escrever a história de uma vida acho que o leitor não pode entender a personalidade e os feitos de uma pessoa, a menos que sejam explicados os amores, ódios, e conflitos sexuais dessa pessoa. Não estou disposta a escrever a verdade sexual que tornaria minha vida digna de ser lida.”

                                                                                                                    Louise Brooks

Published in: on 19 de julho de 2010 at 3:43 am  Deixe um comentário  
Tags:

The URI to TrackBack this entry is: https://misslittlecherry.wordpress.com/2010/07/19/minha-musa-inspiradora-louise-brooks/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: