“Nós Que Aqui Estamos Que Por Vós Esperamos”

Sempre achei esta frase muito forte e verdadeira! Não me lembro a primeira vez que a ouvi, mas tenho certeza que faz muito tempo. Uma frase típica de cemitérios, e nada mais normal, já que os que estão lá realmente esperam os que estão aqui não é mesmo?

E esta semana me surpreendi: As aulas de jornalismo este semestre realmente estão difíceis: Professores chatos e enrolões, expectativas frustradas, já que achei que as aulas de história contemporânea e fotografia seriam o máximo! Junte à tudo isso acordar às 5h da manhã e uma sala cheia de gente chata (é verdade, estou sendo legal até…). mas daí eis que surge uma luz, a mesma professora chata aparece com um documentário fantástico que até então eu não havia tido o praze de ver:

“Nós que aqui estamos  por voz esperamos”

Lançado em 1999 e dirigido por Marcelo Masagão, é uma obra-prima e merece toda atenção! Encontrei uma sinopse na internet que resume exatamente o que eu gostaria de explicar sobre ele:

“O diretor dá uma volta ao mundo passando por guerras, dirigindo o olhar para a conseqüente banalização da vida e da morte. Aborda a industrialização do mundo – ou das partes que passaram pelo processo de modernização industrial – trata da alienação dos trabalhadores que se transformaram em peças da engrenagem capitalista. Mostra regimes totalitários, religiões, em suma, humaniza e contextualiza a história do século passado.

Masagão fala da mudança nas formas de comunicação após o advento do telefone, da energia elétrica, do rádio. Mostra a evolução da independência feminina ao longo do século, a produção em série de utensílios domésticos e carros.”

Fonte: Spiner

O documentário é fantástico e mostra, através de imagens do século XX, a evolução social, política e economica da humanidade! É lindo, super poético! A forma como são contados os fatos da história, através de imagens que devem ser interpretadas, com a ajuda de algumas legendas que auxiliam o entendimento. Sem contar que todo o documentário é baseado no trabalho do escritor Eric Hobsbawn, uma referência em estudos socias, autor do livro “Era dos Extremos”, que serviu de base para o documentário brasileiro.

E esta é a minha parte preferida:

Published in: on 4 de março de 2011 at 10:46 pm  Comments (3)  
Tags: , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://misslittlecherry.wordpress.com/2011/03/04/nos-que-aqui-estamos-que-por-vos-esperamos/trackback/

RSS feed for comments on this post.

3 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Nossa, assisti esse documentário quando entrei na facul em meados do ano de 2000. Me surpreendi, é uma visão inspirada num livro de um grande historiador chamado Eric Hobsbwan, ele viveu praticamente tudo o que se conta no vídeo. Uma obra de arte!!!

  2. Opss vi que vc comentou del no finalzinho, rs…eu amo esse documentário. Super tocante…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: