*Johnny Deep* – O Homem Perfeito!

Não, não estou exagerando, Johnny Deep é o homem perfeito: Lindo, sexy, tatuado, talentoso, íntegro, rebelde, ótimo pai… Adjetivos é o que não falta para este ser fantástico que Deus criou! Como deu para perceber, sou apaixonada pelo Johnny. Tenho livros, filmes, fotos e, um dia, também terei uma tatuagem dele (podem apostar).

Johnny Deep desde o início de sua carreira lá nos anos 80, já mostrava que seria um ótimo ator. Claro que todos achavam que ele seria mais um rostinho bonito (nada contra eles…) escravo de Hollywood e da fama, ledo engano. Johnny é sim um ator Hollywoodiano, mas que sabe escolher ótimos filmes e grandes papéis, onde o dinheiro não é o mais importante e sim sua satisfação como artista.

Bom, como este post é apenas falar que sou apaixonada pelo Johnny Deep (eu e  99% das mulheres né?) e para homenagear este grande artista, os textos abaixo (biografia) e (filmografia) foram retirados do site oficial de Johnny Deep aqui no Brasil, para economizar tempo.

Biografia

 

 

Johnny Depp é um nome artístico, seu nome completo é John Christopher Depp II nasceu na cidade de Owensboro (Kentucky, USA), em 9 de junho de 1963. Johnny é filho do engenheiro John Christopher Depp e da dona-de-casa Betty Sue Palmer. Com apenas 15 anos mudou-se com a família para a Flórida, após a separação de seus pais.

 Quando chegou a Los Angeles, em 1983, casou com a maquiadora Lori Anne Allison, que durou apenas dois anos. Foi Lori quem o apresentou a Nicolas Cage, que lhe conseguiu testes para o seu primeiro filme A Hora do Pesadelo. Nicolas virou um grande amigo. Na lista dos camaradas de Depp, além de Cage, estão Leonardo DiCaprio, Tim Burton, Marlon Brando (já falecido) e Sean Penn. Johnny ficou famoso ao fazer parte do elenco da série de televisão Anjos da Lei, entre 1987 e 1990. O sucesso o tornou um ídolo juvenil e símbolo sexual, o que fez com que o ator sofresse: “Eu queria morrer. Você é apenas um cachorro-quente vendido na televisão. E eu desprezo isso”.

Em 1990, Depp conheceu o diretor Tim Burton, com quem faria uma parceria duradoura, e estrelou Edward Mãos de Tesoura. O filme provou o talento de Depp, que passou a ser visto não mais como apenas um rosto bonito, mas sim um ator de verdade. Entre outros filmes com o diretor Tim Burton estão Ed Wood, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, a refilmagem de A Fantástica Fábrica de Chocolate e a animação A Noiva-Cadáver. Depp estreou como diretor em O Bravo, em 1997. O roteiro foi escrito junto com seu irmão D. P. Depp, e onde além de atuar ao lado de Marlon Brando, Depp faz um índio cherokee, tribo aliás da qual ele descende.

Mas foi com Piratas do Caribe, na pele do divertido Capitão Jack Sparrow, que Johnny Depp caiu nas graças de Hollywood, e recebeu sua primeira indicação ao Oscar de melhor ator em 2003. A segunda indicação ao Oscar veio em 2004, com Em Busca da Terra do Nunca.

O que chama atenção em Depp também é sua conturbada vida pessoal. Os romances com as atrizes Sherilyn Fenn e Jennifer Grey vieram depois do divórcio da primeira mulher em 1986, e pouco duraram. Com Winona Ryder, com quem noivou, a coisa foi mais concreta, chegando a tatuar “Winona Forever” em seu braço. Depois do fim do namoro, Depp mudou a tatuagem para “Wino Forever” (bêbado de rua para sempre). Depois veio Kate Moss, com quem teve várias idas e voltas. Hoje em dia vive com Vanessa Paradis, mãe de seus dois filhos: Lily Rose Melody, nascida em maio de 1999, e Jack, nascido em abril de 2002. Eles dividem o tempo morando ora na França, lugar onde admira sua falta de popularidade, ora nos Estados Unidos da América. Depp conheceu Vanessa quando filmava O Último Portal. Ele a viu num bar e pediu que um amigo a convidasse para se juntar a eles. Depp diz que se consideram marido e mulher desde o dia em que começaram a morar juntos, mas só casaram-se oito anos após.

Bonito e talentoso , Johnny Depp é um outsider por excelência, dentro e fora da tela, e não por acaso costuma ser comparado a rebeldes famosos, como James Dean e Marlon Brando. Foi preso por ter quebrado um hotel em Los Angeles, por ter agredido um fotógrafo e por ter ameaçado um grupo de paparazzi quando saía de um restaurante, em Londres. Ele é um ator que faz de tudo para não ser considerado uma estrela de Hollywood e, por causa disso, talvez, recusou papéis importantes, como os que ficaram com Keanu Reeves em Velocidade Máxima, Tom Cruise em Entrevista com o Vampiro, e Brad Pitt em Lendas da Paixão.

Mostrando que pode interpretar com extrema facilidade qualquer tipo de personagem, Johnny Depp é um verdadeiro camaleão de Hollywood. Com um carisma intrínseco a sua personalidade, que só colabora com o vínculo fortíssimo que seus personagens criam com o espectador, Johnny consegue realçar ainda mais sua presença em cena, expressando, em cada fotograma, a colossal competência na arte de atuar.

Filmografia

 

» 2010 – The Rum Diary
» 2010 – The Imaginarium of Dr. Parnassus
» 2010 – Alice No País das Maravilhas (Alice In Wonderland)
» 2009 – Public Enemies
» 2009 – Gonzo: Um Delírio Americano (Gonzo: The Life and Work of Dr. Hunter S. Thompson)
»
2008 – Sweeney Todd
» 2007 – Piratas do Caribe 3 – No Fim do Mundo (Piratas do Caribe At’s the World)
» 2006 – Piratas do Caribe 2 – O Baú da Morte (Pirates of the Caribbean – Dead’s Man Chest)
» 2006 – O Libertino (The Libertine)
» 2005 – Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolates (Charlie and Chocolate Factory)
» 2005 – A Noiva Cádaver (The Corpse Bride)
» 2004 – Em Busca da Terra do Nunca (Finding Neverland)
» 2004 – Janela Secreta (Secret Window)
» 2003 – Ils se marièrent et eurent beaucoup d’enfants
»
2003 – Era uma vez no México (Once Upon a Time in Mexico)
» 2003 – Piratas do Caribe – A Maldição da Peróla Negra (Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl)
» 2002 – Lost In La Mancha (documentário)
»
2001 – Do inferno ( From Hell)
» 2001 – Profissão de Risco (Blow)
» 2000 – Chocolate (Chocolat)
» 2000 – Porque Choram os Homens (The Man Who Cried)
» 2000 – Antes do Anoitecer (Before Night Falls)
»
1999 – A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (Sleepy Hollow)
» 1999 – Enigma do Espaço (Austronaut’s Wife, The)
» 1999 – O Último Portal (The Ninth Gate)
» 1998 – Absolutamente Los Angeles (L.A. Without a Map)
»
1998 – Medo e Delírio (Fear and Loathing in Las Vegas)
» 1997 – Bravo, O (The Brave)
» 1997 – Donnie Brasco (Donnie Brasco)
» 1996 – Cannes Man
»
1995 – Tempo Esgotado (Nick of Time)
» 1995 – Dead Man (Jim Jarmuch’s Dead Man)
» 1995 – Don Juan deMarco (Don Juan deMarco)
» 1994 – Ed Wood (Ed Wood)
» 1993 – Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador (What’s Eating Gilbert Grape)
»
1993 – Benny & Joon – Corações em Conflito (Benny & Joon)
» 1993 – Arizona Dream – Um Sonho Americano (Arizona Dream)
» 1991 – Freddy’s Dead: The Final Nightmare
»
1990 – Edwards Mãos-de-Tesoura (Edward Scissorhands)
» 1990 – Cry-Baby (Cry-Baby)
»
1986 – Platoon (Platoon)
» 1986 – Queimando-se Lentamente (Slow Burn)
» 1985 – Férias do Barulho (Private Resort)
»
1984 – A Hora do Pesadelo (Nightmare on Elm Street)

E aí, você ainda dúvida que Johnny Deep é o homem perfeito? Eu não!!!! Gente, fico por aqui porque já babei horrores neste homem!

 

 

Published in: on 7 de fevereiro de 2010 at 4:56 pm  Comments (8)  
Tags:

*Filmes Fantásticos***

      

Eu sou apaixonada por cinema! Acho que se um filme é feito com dedicação e talento, não importa se é uma produção independente ou uma super produção Hollywoodiana, ele sempre terá algo para acrescentar nas nossas vidas. Um filme pode te mostrar uma lição de vida, pode trazer algum conceito filosófico ou simplesmente momentos de diversão. Não importa, o que importa é se sentir bem (ou mal, mas isso não quer dizer que o filme é ruim) e apreciar esta maravilhosa arte!   

Eu particularmente, gosto de todos os estilos de filme, desde os mudos do expressionismo alemão, passando por comédias românticas, ficção científica, faroeste, musicais, alternativos, animações, até as produções de terror trash (na verdade os que mais gosto…Rs). Só não gosto de filme ruim. Mas tem um estilo em especial que aprecio muito: O de Fantasia.   

Existem vários tipos de filmes de fantasia, até porque, o mundo da fantasia é um mundo imaginário e particular, que tem características próprias e isso é o mais fascinante. Conhecer o mundo imaginário das pessoas através dos filmes é fantástico. Da imaginação de pessoas talentosas (sejam escritores, diretores, atores, músicos etc.) nascem grandes criações que deixam nossas vidas muito mais alegres, pelo menos a minha né?   

Pensando nesses filmes, fiz uma seleção dos meus preferidos (na verdade que amo de paixão) para postar aqui. O que mais gosto na maioria deles são as histórias que sempre acrescentam algo na minha vida. Adoro também os personagens, os efeitos especiais e as trilhas sonoras! Enfim, amo tudo!! Claro que não daria para citar todos, mas os que estão aqui são os que eu mais aprecio. Ah, detalhe importante: Você pode estranhar a ausência de Tim Burton, pois só listei um filme dele aqui. É que para mim ele é tão fantástico e espetácular (e inteligente, e genial, e maquiavélico) que vou dedicar um post só para ele!!! Mestreeeeeeeee.   

Vamos lá:   

O Mágico de Oz   

Ficha Técnica   

Título original: The Wizard of Oz   

Diretor: Victor Fleming   

Duração: 101 minutos   

Ano de Produção: 1939   

Elenco: Judy Garland , Frank Morgan , Ray Bolger , Bert Lahr , Jack Haley   

Sinopse: Dorothy vive no Kansas em uma fazenda, com seus tios e amigos, mas sempre está se envolvendo em confusões que, na maioria das vezes, não é culpa dela. Depois de um furacão que passa pela fazenda, a bela moça vai parar no reino de Oz, e passará por várias aventuras para retornar ao seu lar.   

   

Este com certeza é um dos filmes que mais gosto! Tenho dvd, camiseta, sapato baseado no filme. Tudo! Uma bela história onde Dorothy aprende o real valor da família e, principalmente, dos amigos. O filme é lindo: Os personagens, os sapatos vermelhos da Dorothy, as cores (By Technicolor) e a  trilha sonora. A música “Over the Rainbow” é maravilhosa. Com certeza um dos maiores clássicos já produzidos pelo cinema.   

   

Mary Poppins   

Ficha Técnica

Título original: Mary Poppins   

Duração: 139 minutos   

Elenco: Julie Andrews , Dick Van Dyke , David Tomlinson , Glynis Johns , Hermione Baddeley   

Sinopse: O banqueiro George Banks precisa de uma babá para os seus dois filhos, mas tem dificuldade porque as crianças fazem com que todas as babás desistam do emprego. Para conseguir uma nova babá, o banqueiro coloca um anúncio no jornal. Os seus filhos escrevem um modelo de anúncio com todos os requisitos que eles desejam na nova babá, mas o pai não aceita, rasga o bilhete e joga na lareira. Esse pedido, magicamente, chega até a querida Mary, que chega à casa da família vinda de uma nuvem e usando um guarda-chuva para descer.   

   

Lindo filme, com a grande atriz Julie Andrews. Um musical que ensina como as pessoas devem respeitar umas as outras, brigar menos e se divertir mais! Saudades de quando a globo passava filmes como esse na “Sessão da Tarde”,  pois cresci assintindo este filme, mas não me canso nunca de revê-lo. Mary Poppins ganhou 5 Oscars e é um dos filmes mais premiados da Disney!   

   

Labirinto – A Magia do Tempo   

 

Ficha Técnica

Título original: Labyrinth   

Diretor: Jim Henson   

Duração: 102 minutos   

Ano de Produção: 1986   

Elenco:  David Bowie, Jennifer Connelly   

Sinopse: Sarah é uma adolescente rebelde que vive com o pai, a esposa dele e seu irmãozinho. Chateada com o pai que pede para Sarah cuidar do bebê, ela deseja que ele seja levado pelos duendes. Diante de seu desejo, o rei dos duendes Jareth não exita e leva o pequeno para o seu reino, afim de transformá-lo em um duende. Sarah se arrepende do pedido, mas para resgatar o irmão, terá que passar pelo labirinto que leva até o reino de Jareth, passar por todos os perigos e chegar lá antes que seja tarde demais!   

   

Este também é um filme que fez parte da minha infância! Os efeitos são muito legais e a história, como sempre, mostra que devemos dar valor à família, que os amigos são muito importantes e que devemos tomar cuidado com o que desejamos. Um ponto muitooo forte deste filme é o maravilhoso David Bowie. Além de seu papel no filme (jareth – o rei duende) ser super legal, o mestre do Glam é responsável pela trilha sonora, junto com Trevor Jones. Sou apaixonada pela música “As the World Falls Down”, uma das mais belas que já ouvi!   

Labirinto do Fauno   

Ficha Técnica

Título original: El Laberinto del Fauno  

Duração: 112 minutos  

Elenco: Ivana Baquero , Doug Jones , Sergi López , Ariadna Gil , Maribel Verdú  

Sinopse: A história se passa em 1944, na Espanha, no fim da guerra civil. Ofelia é uma menina de 10 anos que ainda não consegue entender muito bem as consequências da guerra. A  mãe dela se casa com um oficial fascitasque combate os rebeldes da região que são contra o regime. Dentre esses rebeldes está a cozinheira da casa e sua amiga, Mercedes. Ofelia se sente só e passa a fazer parte de um mundo imaginário, que se torna realidade no labirinto, que fica no jardim da mansão onde vive agora!  

  

 Gosto muito do trabalho do Del Toro, principalmente desse filme! Assistindo-o, senti medo, pois as cenas do mundo fantástico com seus seres são bme reais, senti ódio, dos fascistas sem coração e chorei muito também! Mas o mais importante, sempre acreditei que a fantasia era a verdadeira realidade.  

  

Alice no País das Maravilhas  

Ficha Técnica  

Título original: Alice In Wonderland  

Diretor: Tim Burton  

Duração: 134 minutos  

Ano de Produção: 2009/2010  

Elenco: Mia Wasikowska , Johnny Depp , Helena Bonham Carter , Crispin Glover , Anne Hathaway  

 Sinopse: Nesta versão, Alice é uma adolescente de 17 anos que, novamente, segue um coelho apressado. Ela entra em um buraco e cai em um mundo mágico  com vários personagens fantásticos, como o chapeleiro louco e a rainha de copas, entre outros.  

  

Com certeza este é o filme mais esperado de 2010 e não é só por mim, mas pela legião de fãs de Tim Burton e Johnny Deep! Ver a história de Lewis Carroll sendo filmada pelo mestre Tim, com atores fantásticos e efeitos especiais? Não, não queremos mais nada. É óbvio que, assim como todas as adaptações, o diretor deve ter feito algumas modificações que, com certeza, não mudarão a essência do filme. Apesar de ainda não ter assistido o filme (não vejo a hora) tenho certeza que vou adorar e que vou assistir mais de uma vez no cinema!  

  

O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus  

                                                                              
Ficha Técnica

Título Original: The Imaginarium of Doctor Parnassus

Diretor: Terry Gilliam

Duração: 122 minutos

Ano de Produção: 2009

Elenco: Heath Ledger , Johnny Depp , Jude Law , Colin Farrell , Christopher Plummer

Sinopse: O Dr. Parnassus tem o dom de inspirar a imaginação das pessoas. Dono de uma companhia de teatro itinerante, ele conta com a ajuda de seu assistente Percy  e do mágico Anton para oferecer ao público a chance de transcender a realidade e entrar em um universo sem limites, o qual pode ser alcançado ao atravessar um espelho mágico. Tony (Heath Ledger) foi encontrado pela trupe dependurado em uma ponte, à beira da morte. Após ser salvo, ele passa a integrar a equipe, como forma de escapar de seu passado. Em uma tentativa de modernizar o show, ele termina por conhecer o novo mundo oferecido por Parnassus e passa por diversas transformações no decorrer de sua viagem. Só que esta mágica tem um preço e ele está perto de ser cobrado ao dr. Parnassus: sua preciosa filha Valentina.

 

Tenho vários motivos para aguardar ansiosamente este filme:

Infelizmente, nosso querido Heather Ledger foi embora muito cedo, deixando este filme incabado. Mas foi graças a este acontecido é que poderemos ver neste filme, todos juntos: O próprio Heather Ledger, Johnny Deep, Jude Law e Collin Farrel. O filme é dirigido pelo mestre Terry Gilliam, conhecido por seus filmes impossíveis e por sua mente fantástica, diretor de filmes como “Irmãos Grimm”, “Medo e delírio” e os “12 Macacos”. Quando vi as cenas do filme, achei as imagens de fantasias lindas e os efeitos especiais muito bons. Outro filme que tenho certeza, não irá me decepcionar!

Posso citar muitos outros filmes de fantasia: A História Sem Fim, O Pequeno Príncipe, As Aventuras do Barão de Munchausen, Peixe Grande e outras Histórias, A Lenda, O Gato. Mas não vai dar, a lista  ficaria imensa, mas se esqueci de algum muito especial, comente!

 

Inimigo Público – Duas Versões Perfeitas

Não, isso não é fanatismo (só um pouquinho!), mas vou falar de outro filme do meu querido Johnny Deep. Desta vez o motivo não é “só” ele. A história é a seguinte:

Como sou apaixonada pelo Johnny (só para os íntimos ok?) sempre estou esperando por seus lançamentos. Quando ouvi os rumores sobre o lançamento de Inimigo Público pensei: “O Johnny é um ótimo ator que, geralmente, escolhe ótimos roteiros. Além dele, o Christian Bale (outra paixão fulminante) também estará no filme, então acho que será fantástico! Quando vi sobre o que se tratava, tive certeza absoluta de que seria um ótimo filme. Neste filme, Jonhhy vive o papel de Jonh Dillinger, um famoso ladrão de bancos, anti-herói americano. Ou seja: Rebeldes, cenas de ação, mafiosos, Chicago, Nova York, depressão, filme datado com figurino fantástico. A ideia de interpretar outro “rebelde” nas telas, fez com que Johnny Deep aceitasse de imediato o papel (ainda bem!). Na época do lançamento do filme, o ator declarou que é fã de Dillinger desde criança, acrescentando que seu avô tinha uma destilaria ilegal nos fundos de casa e que seu padrasto passou uma temporada na cadeia.

Um tempo depois, estava eu na biblioteca da faculdade procurando alguma coisa boa para assistir quando me deparei com um filme chamado “Inimigos Públicos”. Na hora pensei que fosse uma versão antiga (e original) do filme de Johnny Deep, mas bastou assistir para perceber que se tratava de outro filme, mas com o mesmo tema. Neste filme, o grande James Cagney interpreta Tom Powers, que começa a fazer pequenos furtos quando ainda era criança junto com seu amigo Matt Doyle (interpretado por Edward Woods) e que se torna um famoso ladrão. Outro filme que retrata a depressão e a lei seca nos Estados Unidos, a máfia, a busca pela boa vida, cheia de glamour que é conseguida através do roubo. Ah, detalhe importantíssimo: A musa Jean Harlow  é um das estrelas do filme, interpretando  Gwen Allen. Linda e sedutora como sempre!!!

A ideia não é fazer comparações entre os dois filmes, os dois são fantásticos e merecem atenção, cada um de um jeito único e diferente.

Os dois filmes são ótimas pedidas para quem, assim como eu, ama filmes de mafiosos, de anti-heróis, que se passam nas décadas de 20 a 50, geralmente em Chicago e Nova York, que trazem ótimas trilhas sonoras, lindos figurinos e, principalmente, que tratam de problemas sociais. Filmes super retrôs!

Published in: on 2 de janeiro de 2010 at 1:48 am  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

Ele é o Cara!

Quando se fala de cinema, é impossível não falar de um dos maiores atores que já apareceu:

 Johnny Deep!!

Johnny, além de ser lindo, inteligente, culto etc, etc, etc, também é um ótimo ator e que no auge de sua carreira, escolhe filmes cada vez melhores para estrelar. Na maioria das vezes são papéis diferentes, como Jack Sparrow de “Piratas do Caribe” ou o fofo Edward de “Edwards mãos de tesoura”.  Sou fã aficcionada dele, então não meço palavras para elogiar, mas como também sou cinéfila de carteirinha, sinto prazer em exaltar os filmes do meu ator preferido!

Como a minha proposta é voltada ao retrô, escolhi dois filmes do Johnny Deep que estão entre os meus preferidos e dentro da temática:

Cry baby

Antes de falar da sinopse do filme, preciso destacar: A trilha sonora, hiper-Mega Rockabilly. As músicas são super legais e dançantes, já que o filme segue a linha “Comédia Musical”. E também o figurino. Todo ambientado na década cinquentinha, as personagens estão sempre com aquele batom vermelho e o rímel que tanto amamos, fora os rabos-de-cavalo e as franjinhas, super pin-ups. E os vestido então? Vários modelitos fofos. Os rapazes também seguem a linha “Rebelde sem causa”, com calça jeans, camiseta branca e jaqueta de couro, um must!!!

O filme se passa em 1954, na cidade de Baltimore-EUA. Cry-Baby Walker é um garoto rebelde (ah, neto de Iggy Pop…No filme né?) que se apaixona por Allison Vernon-Williams, uma jovem rica e “careta” que, é óbvio, também é apaixonada por ele. Como Walker é considerado um delinqüente juvenil, a avó de Allison não quer ver a neta perto dele. Muitas aventuras, rockabilly e rebeldia. Diversão garantida!

Ed Wood

Este filme além de Johnny Deep estrelando, conta com a direção do mestre Tim Burton (não preciso dizer que também sou fã dele né?). Um ótimo filme que conta a história de um dos piores (maiores na minha opinião,por sua coragem e persistência) diretores de cinema de Hollywood: Ed Wood. Tim Burton fez com que o nome do diretor voltasse a fazer parte do mundo do cinema e do grande público, já que haviam esquecido dele há muito tempo. É um filme muito gostoso de ver, pois é todo em preto e branco e ambientado na clássica Hollywood. Contando as histórias do excêntrico diretor e sua relações com figuras fantásticas como  Bela Lugosi e Vampira, que trabalharam com ele em seus filmes, é possível perceber a paixão que ele nutria pelo cinema, mesmo sem muito talento. Ed Wood de Tim Buton é, no mínimo, inusitado.

Published in: on 29 de dezembro de 2009 at 10:52 pm  Deixe um comentário  
Tags: , , ,