Florbela Espanca!!!

Amo esta grande escritora: Uma alma conturbada, mas linda, cheia de coisas a dizer, uma mulher à frente do seu tempo, que sabia amar e afastar o amor como ninguém! Hoje li uma pequena reportagem sobre ela que fortaleceu ainda mais a minha admiração:

Quem quiser ler a reportagem na íntegra, pode ler aqui, no site da CULT!

E para finalizar, uma de suas famosas frases, para mim a mais profunda e a que mais me indentifico:

“O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudades… sei lá de quê!”

Published in: on 5 de fevereiro de 2011 at 2:38 am  Deixe um comentário  
Tags: ,

Charles Bukowski – Poesia Mundana

Charles Bukowski

Charles Bukowski é um dos meus autores preferidos. Adoro a poesia e a prosa dele. Sarcástico, mundano, erótico… E tudo mais louco e pornográfico que se possa imaginar está presente em sua obra. Assim como outros autores da literatura Beat, seu texto fere, mas ao mesmo tempo liberta de preconceitos e da hipocrisia. Digam o que quiserem, mas Bukowski é o melhor! Para ler, entender e gostar, é preciso se identificar com seus ideais (sexo, bebida, literatura e cavalos) e modo de vida. Não vou me alongar falando sobre sua vida e obra, provavelmente farei isso em outro post, porque este é dedicado à sua poesia:

O Coração Que Ri

A tua vida é a tua vida
Não a deixes ser dividida em submissão fria.
Está atento,
há outros caminhos,
há uma luz algures.
Pode não ser muita luz mas
vence a escuridão.
Está atento.
Os deuses oferecer-te-ão hipóteses.
conhecê-las.
agarrá-las.
Não podes vencer a morte mas
podes vencer a morte em vida, às vezes.
E quanto mais aprender a fazê-lo,
mais luz haverá.
A tua vida é a tua vida.
Memoriza-o enquanto a tens.
És magnífico.
Os deuses esperam por se deliciarem
em ti.

 

Oh Sim!

 Há coisas piores do que estar só
mas costuma levar décadas
até que o percebamos
e frequentemente,
quando o conseguimos,
é demasiado tarde
e nada pior do que
ser demasiado tarde.

Published in: on 2 de abril de 2010 at 10:53 pm  Comments (5)  
Tags: ,